01/10/2008

Sapo Juriré


O sapo Juriré
Pediu Marisapa em casamento
Prometeu uma mansobrega
Até fez juramento
Marisapa aceitou
Mas condições firmou
Que Juriré
Nunca pedisse cafuné, lambesse picolé, jogasse sapolé e andasse pé com pé
Juriré analisou com compadre Sapobino até confabulou
Este aconselhou
“Ouça o que eu te digo meu sapo, sapas querem sempre mandar”.
‘’Dá no pé antes do brejo afundar.’’
“Faça como eu viva solteiro, e coma lodo o dia inteiro”.
Casamento confirmado, enxoval comprado
Convites enviados, bolo enfeitado
Noiva arrumada, convidados na parada
E Juriré dando no pé.


"Viviani Ketely"

Nenhum comentário:

Postar um comentário